Sobre graça, dignidade e beleza em Friedrich Schiller e Heinrich Von Kleist

Código: G8GFQ6XA6
3x de R$ 12,66
R$ 38,00
Comprar Estoque: Disponível
    • 1x de R$ 38,00 sem juros
    • 2x de R$ 19,00 sem juros
    • 3x de R$ 12,67 sem juros
    • 4x de R$ 9,79
    • 5x de R$ 7,94
    • 6x de R$ 6,72
    • 7x de R$ 5,84
    • 8x de R$ 5,19
    • 1x de R$ 38,00 sem juros
    • 2x de R$ 19,00 sem juros
    • 3x de R$ 12,66 sem juros
    • 4x de R$ 10,22
    • 5x de R$ 8,29
    • 6x de R$ 7,01
    • 7x de R$ 6,09
    • 8x de R$ 5,41
  • R$ 38,00 Deposito
  • R$ 38,00 Mercado Pago
  • R$ 38,00 Boleto Bancário
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.
Sobre graça, dignidade e beleza em Friedrich Schiller e Heinrich Von Kleist
Carina Zanelato Silva
Livro vencedor do Prêmio Dirce Côrtes Riedel para melhor dissertação

220 p.| 2018 | 14 x 21 cm 
ISBN: 978-85-66786-75-0
 

"Em Sobre graça, dignidade e beleza em Friedrich Schiller e Heinrich von Kleist,  Carina Zanelato Silva apresenta uma competente investigação sobre a sensibilidade neoclássica e romântica germânicas, vislumbrando a questão sob dois mirantes oportunos e localizados em polos opostos: respectivamente, o pensamento estético e a obra dramática de Schiller e de Kleist. Transitando com desenvoltura pelo campo de tensões entre conceitos geminados e antípodas como graça e dignidade, classicismo e romantismo, sublime e grotesco, investigação filosófica e análise literária, o estudo compreende não apenas uma avaliação lúcida das ideias estéticas acerca do conflito entre idealidade e realização artística no contexto da literatura e pensamento germânicos de fins do século XVIII e início do século XX, mas, indiretamente, indica caminhos para a interpretação aspectos seminais do pensamento estético moderno. Ao se buscar conferir à arte uma função emancipadora e alternativa aos imperativos de uma modernidade erigida sobre os escombros da idealidade perdida, os caminhos se bifurcam: há o caminho penoso da edificação, rota seguida por Schiller, ou a via tortuosa da transgressão, opção de Kleist. A categorias e sistemas filosóficos densos, como idealismo moderno, graça e dignidade, sublime e grotesco, Carina Zanelato Silva dispensa tratamento dinâmico, demonstrando sua pertinência como orientações passíveis de iluminar o texto literário – as leituras apresentadas de Die Jungfrau von Orleans, de Schiller, e de Penthesilea, de Kleist, insuflam vida em certas categorias filosóficas ao convocá-las ao plano da exegese literária. A importância do contexto cultural de onde emergem as obras de Schiller e Kleist para o estabelecimento do pensamento estético moderno e a considerável escassez, em nosso país, de estudos sobre os referidos escritores, seriam suficientes para justificar o reconhecimento que se deve prestar ao estudo promovido por Carina Zanelato Silva; contudo, os méritos da obra vão além: Sobre graça, dignidade e beleza em Friedrich Schiller e Heinrich von Kleist promove segura investigação da estética do Kunstperiode, apresenta considerações argutas sobre a relação entre expressão literária e idealidade e atesta flagrante sensibilidade intelectual no trato com o texto literário. Além de atender ao interesse de germanistas, o estudo há de contemplar estudiosos do romantismo, leitores interessados no diálogo entre literatura e filosofia e aqueles que buscam avaliações seguras sobre os alicerces da sensibilidade moderna."

Fabiano Rodrigo da Silva Santos (UNESP)

3x de R$ 12,66
R$ 38,00
Comprar Estoque: Disponível
Pague com
  • PagHiper
  • Mercado Pago
  • Depósito Bancário
  • PagSeguro
Selos
  • Site Seguro

© Todos os direitos reservados. 2018