A casa, a nostalgia e o pó - A significação dos ambientes e das coisas nas imagens da literatura e do cinema: Lampedusa, Visconti e Cornélio Penna | Pascoal Farinaccio

Código: 9SQVK2A7D
3x de R$ 12,66
R$ 38,00
Comprar Estoque: Disponível
    • 1x de R$ 38,00 sem juros
    • 2x de R$ 19,00 sem juros
    • 3x de R$ 12,67 sem juros
    • 4x de R$ 9,79
    • 5x de R$ 7,94
    • 6x de R$ 6,72
    • 7x de R$ 5,84
    • 8x de R$ 5,19
    • 1x de R$ 38,00 sem juros
    • 2x de R$ 19,00 sem juros
    • 3x de R$ 12,66 sem juros
    • 4x de R$ 10,22
    • 5x de R$ 8,29
    • 6x de R$ 7,01
    • 7x de R$ 6,09
    • 8x de R$ 5,41
  • R$ 38,00 Deposito
  • R$ 38,00 Mercado Pago
  • R$ 38,00 Boleto Bancário
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.
A casa, a nostalgia e o pó A significação dos ambientes e das coisas nas imagens da literatura e do cinema: Lampedusa, Visconti e Cornélio Penna
 

Pascoal Farinaccio

188 p.| 2019 | 14 x 21 cm 
ISBN: 978-85-66786-85-9


Abordando o universo ficcional e os relatos de memórias desses artistas, dois insignes italianos e um romancista brasileiro ainda pouco investigado, este livro procura decifrar a alma singular de lugares e objetos representados nas imagens da literatura e do cinema. Pascoal Farinaccio percorre os faustosos ambientes dos palazzi sicilianos e os de uma soturna casa-grande de fazenda de café em Minas Gerais de fins do século XIX: adentra salas e salões de baile, senta-se à mesa de jantar com as personagens, observa atentamente objetos de decoração, móveis antigos, louças, vestuários, recolhendo neles os traços que o tempo e o contato com os homens sedimentaram. Anima mundi: o mundo material construído tem alma, tem importância psicológica, e tudo nos fala. E é no mundo material que os reflexos de momentos sociais conturbados são aqui capturados e decifrados, interpretando-se a História mediante um mergulho na intimidade da casa. Atento à observação do filósofo italiano Roberto Perigalli – “O tempo é a nossa carne. Somos feitos de tempo. Somos o tempo” – este belo ensaio crítico procura enlaçar em um só campo de reflexão a casa, a nostalgia das experiências vividas na infância e o pó a que tudo por fim se reduz.

 

Sobre o autor: Pascoal Farinaccio é doutor em Teoria e História Literária pela Unicamp, com pós-doutorado pela Università di Bologna. Professor de literatura brasileira na UFF, publicou diversos artigos em revistas acadêmicas e os livros Serafim Ponte Grande e as Dificuldades da Crítica Literária (Ateliê Editorial, 2001) e Oswald Glauber: Arte, Povo, Revolução (EdUFF, 2012).

3x de R$ 12,66
R$ 38,00
Comprar Estoque: Disponível
Pague com
  • PagHiper
  • Mercado Pago
  • Depósito Bancário
  • PagSeguro
Selos
  • Site Seguro

© Todos os direitos reservados. 2019